segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Família Agradece Ajuda de Bombeiros Civis Em Betim MG.

'Se minha família dependesse dos bombeiros eles tinham morrido todos', desabafa moradora de Betim. 
Ainda de acordo com a Defesa Civil, são 30 mortos, 2.620 desalojados e 911 desabrigados. Segundo o Inmet, BH registrou o dia mais chuvoso dos últimos 110 anos nesta sexta-feira (24). Val Reis, avó de três crianças feridas por causa da chuva em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, criticou a demora do Corpo de Bombeiros para chegar ao local e exaltou o trabalho de voluntários do Jardim Teresópolis. 
"A comunidade do Jardim Teresópolis, Beco Fagundes, foi essencial para meus parentes estarem vivos hoje porque foram os primeiros a chegar. Quero agradecer a bombeiro civil que chegou também...[...] O bombeiro [Corpo de Bombeiros] demorou demais. Se a minha família dependesse dos bombeiros eles tinham morrido todos. Demorou demais. A gerência do Corpo de Bombeiros gente, vão pensar mais aí na periferia. O povo na Savassi [bairro na Região Centro-Sul de BH] não tá caindo casa não, mas nós na favela tá desmoronando. O povo está morrendo, e a corporação não chega”, afirmou.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais esclareceu que, "considerando o volume descomunal de chuva constante que se abateu sobre a região metropolitana de Belo Horizonte nos últimos dias, mais de 148 chamados simultâneos foram registrados em nosso sistema operacional, somente na região de Betim. Bombeiros militares estavam em condições para se deslocarem para a Vila Teresópolis, mas recebemos a atualização de que a situação já estava sob controle e nossos militares seguiram para outra ocorrência na mesma região. Nas últimas 48 horas, atuamos em mais de 6.000 ocorrências relacionadas ao período chuvoso esclareceu a nota. 
Fonte: G1

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Uso Indevido do Celular no Trabalho Pode Causar Demissão Por Justa Causa.

Posso ser impedido de utilizar celular no ambiente de trabalho?
Você sabia que o uso indevido do celular no ambiente de trabalho pode causar uma demissão por justa causa?
Atualmente, a Justiça do Trabalho entende que as empresas podem demitir o colaborador que faz uso indevido do aparelho celular e de aplicativos como WhatsApp, Facebook, Instagram, Twitter e vários outros serviços nos Smartfones, durante o expediente.
Para o Judiciário, as empresas têm respaldo jurídico e legal para controlar ou mesmo proibir o uso de aparelhos celulares no ambiente de trabalho, da mesma forma que podem controlar o uso da Internet dos seus colaboradores, desde que exista a ciência desse controle por parte dos colaboradores da empresa.
Para os profissionais que utilizam constantemente o celular no ambiente de trabalho, é importante saber que esse uso exagerado pode colocar em risco o seu emprego.
A norma regulamentadora que rege os contratos de trabalho é a CLT, contudo, o cotidiano das empresas faz surgir inúmeras situações que seriam impossíveis de estar previstas em uma única norma, o que gera diversas lacunas jurídicas.
Diante do avançar das mudanças sociais, faz-se necessário que as empresas se utilizem de outras fontes normativas, cuja liberalidade consta expressamente no art. 444 da CLT, ressalvada a utilização de normas que sejam contrárias à lei, às convenções e acordos coletivos e às decisões das autoridades competentes.
Nesse aspecto, calha a transcrição do artigo de Lei:
Art. 444 - As relações contratuais de trabalho podem ser objeto de livre estipulação das partes interessadas em tudo quanto não contravenha às disposições de proteção ao trabalho, aos contratos coletivos que lhes sejam aplicáveis e às decisões das autoridades competentes.
Assim, e como forma alternativa para normatizar a relação contratual de trabalho, as empresas buscam regulamentar a prestação de serviço por meio de um Regulamento Interno.
O Regulamento Interno das empresas é o instrumento pelo qual o empregador pode se valer para estabelecer regras (direitos e obrigações) aos empregados que a ela presta serviços, inclusive o regramento para utilização do telefone celular.
Trata-se de regras que são estabelecidas unilateralmente, ou seja, somente a empresa, utilizando-se de seu poder diretivo, é quem dita tais regras, cabendo ao empregado cumpri-las de acordo com o estabelecido.
Legislação, direitos e uso indevido do celular
O uso indevido de celulares ou da internet é capaz de configurar desvio de conduta profissional. Isso faz com que as empresas tenham o direito de impedir que o colaborador faça ligações ou acesse aplicativos do celular durante o horário de trabalho.
Em decisão recente, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) não concedeu indenização a um profissional que teve a mão esmagada por uma “prensa” ao tentar pegar o aparelho celular que deixou cair no equipamento. Na decisão, a relatora do processo considerou que o empregado agiu de forma imprudente.
Em outro caso julgado pelo TST, um operador de telemarketing teve a demissão por justa causa mantida por insubordinação e indisciplina ao usar o celular no trabalho, o que era proibido pela empresa onde trabalhava.
Os profissionais devem entender que existem funções e atividades incompatíveis com a mobilidade e o desvio de atenção derivado do uso do celular.
Por exemplo, um trabalhador não deve operar uma máquina industrial e falar ao telefone, ou ainda usar a internet ou celular durante a realização de atividades que exijam concentração e sejam relevantes aos resultados da empresa.
Porém, não podem proibir o uso em casos de doença na família do colaborador.Nesse aspecto, calha transcrição de acórdão da 9ª Região do TRT que convalidou a justa causa aplicada a funcionário que desobedeceu regra empresária:
JUSTA CAUSA. PROIBIÇÃO DO USO DE APARELHO CELULAR. LICITUDE DA REGRA. DESCUMPRIMENTO REITERADO PELO EMPREGADO. INDISCIPLINA CONFIGURADA.
Inclui-se no poder diretivo do empregador o estabelecimento de regras e padrões de conduta a serem seguidos pelos seus empregados durante os horários de trabalho, dentre os quais a lícita proibição do uso de aparelho celular. Licitude que decorre justamente do fato de não ser um direito do empregado o uso de celular durante a jornada. Há diversos aspectos da contratualidade envolvidos nesse uso de aparelho pessoal do empregado. Evidentemente, enquanto utiliza o celular, o empregado está deixando de trabalhar, ou seja, direcionando seu tempo para atividade diversa daquela para a qual foi contratado - e remunerado. Além da questão do tempo suprimido do trabalho, com seus efeitos diretos e indiretos intra partes - como produtividade, segurança, qualidade do serviço - não há como se olvidar o reflexo coletivo que o uso pode vir a gerar sobre a conduta dos demais empregados, que podem, evidentemente, sentirem-se autorizados a também utilizar o aparelho, gerando, tal circunstância, um padrão comportamental que ultrapassaria o interesse meramente individual de cada trabalhador, para alcançar, diretamente, a empregadora, enquanto organizadora de meios de produção. Como os riscos do empreendimento cabem ao empregador, nos termos do artigo 2º da CLT, absolutamente lícita, pois, a regra restritiva imposta pela ré. Regra descumprida por diversas vezes pelo autor, em claro ato de indisciplina, devidamente punido de forma gradual e imediata, sem qualquer mudança de conduta por parte do autor, o que confirma a adequação da penalidade máxima aplicada. Sentença mantida.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Febrabom parcerias empresariais: Farmácias São João Associado Febrabom Tem Desconto Aqui

Farmácias São João: Associado Febrabom Tem Desconto Aqui!
Desenvolvendo ações que venham a desenvolver e estimular a qualidade de vida de seu quadro de sócios a Febrabom Rio grande do Sul, apresenta sua mais nova empresa parceira.
Através de contrato formulado entre instituições, A rede de farmácias São João. estará a partir de agora a disposição dos associados Febrabom onde será disponibilizado descontos para associados na compra de medicamentos em sua extensa rede de farmácias espalhadas e todo o estado. Com o objetivo de agregar mais qualidade de vida a todos os profissionais de prevenção ligados a Febrabom RS, os descontos serão válidos e assegurados para: Bombeiros Civis, Enfermeiros, dependentes, beneméritos, técnicos em Segurança do Trabalho, Técnicos em enfermagem e mais 04 dependentes do associado titular em dia com suas atividades associativas válidos mediantes identidade Funcional Expedida pela Febrabom Rio Grande do Sul.
Os Critérios para as filiações se darão, de acordo com as normativas internas desta instituição assim como, a comprovação documentada das habilidades correspondentes. 
Filiações, e informações
WhatsApp Febrabom: (51) 2160-2022 


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

FEBRABOM RS MANIFESTO PÚBLICO:

SOMOS PARCEIROS, E NÃO INIMIGOS! 
Constituída, no objetivo de colaborar juntos aos organismos públicos. 
A Febrabom RS, legalmente documentada, constituída e que a 04 anos desenvolve, custeia e mantem suas atividades sociais sem nenhum centavo de dinheiro público... Muitas delas inclusive, colaborando fortemente em ações que deveriam ser realizadas pelas gestões públicas. Por meio deste, externa publicamente seu espanto, dado a falta de conhecimento total, parcial ou omissão de suas atividades durante este longo período vindos de alguns setores dos poderes constituídos. 
Mais estranheza nos causa ainda, pelo fato de que todas as iniciativas sociais desta entidade são de ciência pública, muitas delas com galhardia manifestadas pela sociedade através de comendas, agradecimentos, certificações, louvores, homenagens sendo que muitos destes, vem em reconhecimento as iniciativas desta instituição e principalmente, pela transparência de suas atividades sejam nas questões sociais ou de desenvolvimento realizadas em vários municípios do estado ao longo deste tempo. Desta Forma, e em Reforço a quem “desconhece” nossas iniciativas, convidamos para que nos visitem e nos acompanhem na próxima caravana de entrega de alimentos não perecíveis entre outros, destinadas a entidades filantrópicas promovidas através do projeto Social Febrabom Contra a Fome que a 04 anos se mantem por meios próprios sendo que sua principal premissa baseia se na colaboração e parceria desta instituição junto as demandas não atendidas pelas gestões públicas tanto municipais quanto estaduais. 

“Em momentos onde a sociedade Gaúcha e Brasileira Clama por Melhorias Sociais procuramos aqui colaborar fazendo a nossa parte!” 

Atenciosamente 
Julio Valencio 
Presidente Febrabom RS em exercício


segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Febrabom: Projeto Social Desenvolvimento Campeão Inicia Trabalhos Para 2020 :

Febrabom Desenvolvendo Pessoas Formando Cidadãos Projeto Social Desenvolvimento Campeão 04 anos:
Há quatro anos desenvolvendo ações de desenvolvimento com base na multiplicação e acesso à cultura prevencionista no estado do Rio Grande do Sul. 
O projeto social desenvolvimento campeão, elaborado pela Febrabom Rio Grande do Sul destaca se pela abrangência, sustentação e qualidade sobre os temas vinculados a prevenção em várias áreas destinado a seus participantes.
Trabalhando fortemente, contra os índices que retratam o déficit no fomento e na amplitude de conhecimento em situações adversas destinadas a população sejam elas, nas mais variadas situações. 
O projeto, tem sido responsável por meios próprios na contribuição junto aos órgãos públicos tanto no estimulo, iniciativas e na cobrança de eficácia das políticas de prevenção já existentes
.
Desenvolvimento e envolvimento Social:
Contando com Números expressivos, esta iniciativa que ao longo de quatro anos que já atendeu mais de 4.600 pessoas, não restringe suas atividades somente aos profissionais das áreas preventivas. O desenvolvimento, capacitação e a participação de leigos pertencentes as comunidades englobam o objetivo final projeto que contribui ainda por meio de suas ações, com a arrecadação de alimentos não perecíveis destinados a 07 entidades filantrópicas que atendem crianças carentes ou em zona de vulnerabilidade Social. 
Organização e Sustentabilidade:
Desenvolvendo suas ações sob a édige do planejamento, organização institucional e na elaboração de projetos plausíveis de sustentação e de interesse social e coletivo. 
A finalidade que compõe seu regramento estatutário, tem por objetivo final o desenvolvimento social onde visiona através de suas Iniciativas e principalmente, pela força de seu quadro associativo cumprir com a finalidade organizacional pela qual se propôs desde de sua fundação.
GALERIA DE FOTOS
:
FONTE: Equipe de Jornalismo e Comunicação Social Febrabom RS. 

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Dia Municipal do Bombeiro Civil é Celebrado Na Câmara De Vereadores de Viamão:

Cerimônia Debate os Rumos da Profissão no Estado:
Através de projeto aprovado que estipula o dia 12 de janeiro como dia do bombeiro civil no Município de Viamão.Berço da profissão no Estado, reconhecido como uma das primeiras Cidades do Brasil a contar com os trabalhos preventivos realizados por Bombeiros Civis muito antes da promulgação da lei federal 11901 de 2009.
A cerimônia realizada na noite de quarta feira dia (15), teve como principal objetivo o debate. Bem como a celebração dos recém completados 11 anos da profissão no Brasil.
Neste sentido, e pelo segundo ano consecutivo a iniciativa organizada pela Febrabom RS se propôs a homenagear estes profissionais de extrema importância, vinculados as atividades intramuros de prevenção e combate a incêndio, e que através do reconhecimento de seu dia anual estabelecido por lei teve como meta principal a valorização da atividade não só em Viamão, mas sim em todo estado. 
Mesmo com o forte temporal ocorrido no inicio da noite, bombeiros civis de varias localidades e autoridades estiveram presentes.
Pontos Importantes foram destacados durante a cerimonia, entre eles: Os projetos que tramitam na cidade de Viamão e Gravataí entre outros; a falta de mercado de trabalho; o não cumprimento de legislações já estabelecidas; o numero excessivo de profissionais habilitados e principalmente, a necessidade de união conjunta para melhoria das demandas de interesse coletivo.
 Já em maio mês do trabalhador, outra iniciativa importante acontecerá através da realização do IV, Seminário Estadual em Defesa e Desenvolvimento da Profissão Bombeiro Civil que se realizará na Assembleia Legislativa do Estado onde a presença maciça de todos os prevencionistas será de suma importância.
FONTE: Equipe de Jornalismo e Comunicação Social Febrabom RS. 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Bombeiro Civil No Brasil E a Política Circense:

O Espetáculo Começou!
Assim como nos espetáculos circenses onde os expectadores atentamente se fixam na magia espetacular promovida por mágicos, palhaços, equilibristas entre outros. 
Em época de pleito eleitoral, as comparações entre o circo é a política se torna inevitável pelo fato de suas familiaridades. 
Este ano, onde teremos eleições para Prefeitos e Vereadores. 
Já é possível, perceber com clareza as movimentações, interesses e motivações políticas de alguns já declarados pré-candidatos. 
Diante do que já foi minimamente exposto, e em comparativo as atividades circenses. 
As possíveis plataformas e promessas, mesmo que de forma velada já se iniciaram e como sempre, há soluções mágicas para tudo! Assim como no circo que como num passe de mágica as coisas desaparecem ou se remodelam. 
No objetivo assim como no circo de prender o expectador neste caso, o eleitor palavras doces e bem colocadas ganham ares impactantes e de renovação no entanto, todos nós eleitores sabemos ou deveríamos saber, que não existe novidades políticas sem projetos, lisura de interesses ou plataformas de atuação na busca de qualquer objetivo seja ele qual for. 
Há a presença, de muitos pré-candidatos nesta eleição muitos, sem histórico na política menos ainda, de ações que os respaldem para tal! Alicerçando se através das críticas ao trabalho alheio muito às vezes, opinando sem conhecimento de causa sendo que as soluções apresentadas para consecução de melhorias entorno de suas críticas, tornam se tão atrapalhadas quanto na apresentação dos nobres palhaços de circo fato este corriqueiro. 
Em evidência também, está a falácia difusa entre o que realmente lhes compete assim como, as promessas vazias que instigam a atenção do expectador como os promovidos por malabaristas neste caso, de palavras. 
Como no circo, o expectador nunca ficará de fora e com certeza, será convidado de honra a participar deste grande espetáculo através das selfies, tapinha nas costas, entregas de santinhos entre outros, que logo após o objetivo alcançado, terá uma grande probabilidade de ser trocado pelo ilusionismo de desculpas diante das promessas não cumpridas durante o pleito. 
Este grande palco político circense, onde alguns, salvo exceções possuem realmente preparo, comprometimento e vivência. Se utilizarão durante esta caravana que se aproxima, de todas as artimanhas possíveis e imagináveis na busca de seus objetivos. 
Como de costume, no país do Jeitinho, do interesse e do apadrinhamento a falta de projetos concretos, aliados ao comprometimento serão compensados, pelo dom fala bonita entretanto vazia que nos encaminham novamente, para que tenhamos neste pleito a já querida e tradicional política circense promovida por alguns, onde o expectador, ou seja o eleitor mais ainda, no caso da categoria Bombeiro Civil se não estiver atenta poderá ficar refém da incompetência por no mínimo mais 04 anos. 

Coluna Liberdade de Expressão 
Júlio Valêncio Jornalista: (Reg. profis. 19127 MTE/RS).