sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Galeria de Fotos Febrabom.

UNIÃO COLETIVA, É O CAMINHO EM BUSCA DE TODAS AS CONQUISTAS.

PARABÉNS A TODOS!

Toda a vida (ainda das coisas que não têm vida) não é mais que uma união. Uma união de pedras é edifício: uma união de tábuas é navio: uma união de homens é exército. E sem essa união, tudo perde o nome e mais o ser. O edifício sem união é ruína: o navio sem união é naufrágio: o exército sem união é despojo.

Até o homem (cuja vida consiste na união de alma e corpo) com união é homem, sem união é cadáver.
... Por mais alta que esteja a cabeça, se não está unida é pés.
Por mais ilustre que seja o ouro, se não está unido é barro.
Nobreza e desunida, não pode ser, pois em sendo desunida, deixa de ser nobreza. É vileza.
... Para derrubar um reino e muitos reinos onde há desunião, não são necessárias baterias; não são necessários canhões; não são necessários trabucos; não são necessárias balas, nem pólvora. Basta uma pedra: o lápis.
Para derrubar um reino e muitos reinos onde falta a união não são necessários exércitos, não são necessárias campanhas, não são necessárias batalhas, não são necessários cavalos, não são necessários homens, nem um homem, nem um braço, nem uma mão.
Nós temos muito boas mãos e o sabem muito bem os nossos competidores. Mas se não tivermos união, nem eles haverão mister mãos para nós, nem a nós nos hão de valer as nossas.
trechos do Sermão do Santíssimo Sacramento, pregado pelo Padre Antônio Vieira (1608-1697), em Santa Engrácia, no ano de 1662.


Projeto social Comunidade preventiva
O trabalho voltado à multiplicação de conhecimento sobre prevenção, atendimento pré-hospitalar e combate a incêndio. 
É o foco principal, do projeto social Comunidade preventiva iniciado no dia (14) na cidade de Viamão no Rio Grande do Sul. 
Elaborado pela Federação Brasileira de Bombeiros Civil Núcleo RS. O projeto tem como base o envolvimento das comunidades em questões voltadas ao conhecimento em prevenção e primeira resposta em caso de emergências. 
Tendo como premissa básica, preparar as comunidades em caso como os ocorridos na boate Kiss em Santa Maria em 2013. Iniciado há pouco mais de duas semanas, o projeto já recebeu 140 pessoas entre profissionais e leigos pertencentes às comunidades. 
BOATE KISS NUNCA MAIS!