domingo, 29 de julho de 2018

Bombeiros Prejudicados Por Empresa Paulista Recebem Apoio da Febrabom RS

FEBRABOM EM DEFESA DO SEU ASSOCIADO.
Após serem extremamente prejudicados devido ao termino do contrato e a falta de pagamento de Salários e verbas rescisórias devidas pela empresa SL segurança com sede em São Paulo empresa contratada da multinacional Atento do Brasil. Os quatro Bombeiros Civis funcionários da empresa que são filiados a Federação Brasileira de Bombeiros Civil Núcleo RS. Estiveram Reunidos no dia (11) Junto ao Departamento Jurídico da Febrabom RS que deu inicio as primeiras ações cujo principal objetivo, é o pagamento das rescisões e salários devidos pela empresa desde o ultimo dia 17 de Junho.
A reunião que foi realizada no escritório do advogado da Febrabom Drº Paulo Cordeiro definiu, as iniciativas e estratégias jurídicas a serem tomadas neste caso tendo em vista, a falta de explicações plausíveis sobre o fato tanto da contratada quanto da contratante Atento que não se posicionaram até o momento, de forma a solucionar o caso.
Além das medidas judiciais aplicáveis na ultima semana o Ministério Publico do trabalho também foi acionado para intervir neste o caso.
Entenda o caso
 Segundo Os Bombeiros Civis Prejudicados. Após ter seu contrato encerrado com a contratante Atento do Brasil no ultimo dia (17) de Junho a empresa SL segurança contratada e responsável pelos Bombeiros Civis no RS simplesmente, não deu mais explicações, não pagou mais salário menos ainda, deu inicio as tratativas sobre o pagamento das Verbas rescisórias. Procurada pelos bombeiros Civis a empresa SL segurança não se manifesta sobre o caso. Já a Multinacional Atento do Brasil, responsável pelo contrato de prestação dos serviços vem segundos os bombeiros eximindo se completamente sobre o Fato. Causando extremos prejuízos aos trabalhadores que desempenharam suas funções a quase três anos no pólo Gaúcho da Multinacional.
Em nota, a diretoria da Federação Brasileira de Bombeiros Civil Núcleo RS lamentou o ocorrido e informou que prestará todo o auxilio necessário aos associados prejudicados até o final da solução deste caso. Segundo a Direção do Núcleo Gaúcho da Entidade está na hora, do Ministério Publico do Trabalho intervir, diretamente neste caso, pois trata se não de uma situação isolada, mas sim que está ocorrendo com todos os ex-funcionários desta empresa no Brasil.