domingo, 7 de outubro de 2018

Socorristas Reanimam Homem Enfartado Após Quase 1h de Compressões Torácicas

Socorristas reanimam homem enfartado após quase 1h de Compressões Torácicas 
Ocorrência em Araucária emocionou populares, que aplaudiram equipe da ambulância"
"Um atendimento médico emocionou moradores de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na tarde de quarta-feira (3). Quem presenciou o atendimento até aplaudiu os policiais e a equipe médica que atenderam a ocorrência. Um homem de 42 anos teve o peito massageado por quase uma hora após sofrer um ataque cardíaco - pelo protocolo médico padrão de socorro, a média nesses casos é de 20 minutos para tentar reavivar o paciente. A ocorrência foi por volta de 16h30 na Rua Agrimensor Carlos Hasselmann, no bairro Fazenda Velha."
"O primeiro socorro ao paciente - um homem que trafegava de carona na moto de um sobrinho no momento em que passou mal - foi prestado por policiais militares e um bombeiro civil que passavam pelo local. Eles massagearam o peito da vítima por 10 minutos até a chegada da ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Ele já estava roxo, com as pupilas dilatadas e pulsação muito fraca. O estado era bem grave”, relembra o sargento Mário Augusto Ramos, que prestou o primeiro atendimento junto com o soldado Ederson Batista ."
"Depois que o Samu chegou, a equipe da ambulância passou mais 45 minutos se revezando na massagem cardíaca até estabilizar o paciente para ser transportado ao hospital. O paciente chegou a levar choques de desfibrilador para que o coração voltasse a bater.
“Na verdade a gente investiu na massagem cardíaca mais do que o preconizado no protocolo médico, que em média é de 20 minutos de esforços de salvamento”, explica o médico Roberto Zammar, de 30 anos, socorrista do Samu que atendeu a ocorrência, junto com a enfermeira Selma e o socorrista Willian. “A possibilidade de reversão era muito pequena. Ele estava praticamente em óbito. Mas a cada momento a gente decidia ir mais um pouco, mais um pouco e no fim nem notamos que ficamos nos revezando na massagem cardíaca por quase uma hora”, enfatiza o médico."
"Depois que o Samu chegou, a equipe da ambulância passou mais 45 minutos se revezando na massagem cardíaca até estabilizar o paciente para ser transportado ao hospital. O paciente chegou a levar choques de desfibrilador para que o coração voltasse a bater.
“Na verdade a gente investiu na massagem cardíaca mais do que o preconizado no protocolo médico, que em média é de 20 minutos de esforços de salvamento”, explica o médico Roberto Zammar, de 30 anos, socorrista do Samu que atendeu a ocorrência, junto com a enfermeira Selma e o socorrista Willian. “A possibilidade de reversão era muito pequena. Ele estava praticamente em óbito. Mas a cada momento a gente decidia ir mais um pouco, mais um pouco e no fim nem notamos que ficamos nos revezando na massagem cardíaca por quase uma hora”, enfatiza o médico."