quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Corpo de Bombeiros Interdita Piscinas Por Falta de Guarda Vidas em Dourados

Corpo de Bombeiros de Dourados interdita piscinas de clubes e aplica notificações.
Vistoria apontou a falta de guardas vidas em instituições de lazer públicas e privadas. Medida ocorre após incidente com criança no ultimo dia 7
O Corpo de Bombeiros de Dourados interditou piscinas de clubes de lazer em Dourados após a constatação de falta de guardas-vidas. De acordo com o chefe de sessão de atividades técnicas do Corpo de Bombeiros, tenente Willian Douglas Oliveira dos Santos, a medida foi tomada após incidente com criança em uma piscina infantil no último dia 7.
Ela estaria em processo de afogamento quando foi imediatamente socorrida por um dos sócios do clube, o sargento Marcel, do Corpo de Bombeiros, que estava no local.
O fato foi registrado no Clube Indaiá. Segundo o tenente Douglas, a instituição conta com certificação do Corpo de Bombeiros, porém no último dia 14, durante vistoria, estava com apenas com um guarda vidas, quando a legislação determina o mínimo de dois naquela estrutura. Por causa disso, as piscinas foram interditadas até que o clube regularize a situação.
A falta de guardas vidas também foi constatada na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) que deveria ter dois profissionais, mas durante a vistoria foi constatada que havia apenas um. Por essa razão, também teve as piscinas interditadas.
No Complexo Esportivo Jorge Antônio Salomão, o "Jorjão" não houve interdição porque a direção estaria concluindo o processo de contratação do profissional socorrista, mas a administração foi notificada.
O Clube Indaiá esclareceu, por meio de redes sociais e site oficial que sempre disponibilizou salva-vidas aos usuários das piscinas e que nunca recebeu qualquer notificação de irregularidade no serviço. Disse ainda que no dia do incidente havia um socorrista que estava fazendo rondas pelas piscinas.
"De qualquer forma, está trabalhando com afinco para atender às exigências do órgão e garantir a normalização do funcionamento do complexo aquático o mais breve possível". O Clube ressaltou ainda que o regimento interno prevê que as crianças menores de sete anos só podem permanecer na área de piscinas acompanhadas por responsável e recomenda maior atenção dos pais nesse sentido. O Clube AABB não retornou contato com a redação.
Dicas
O Corpo de Bombeiros tem alertado para os riscos de afogamentos em Mato Grosso do Sul. Com o aumento nas temperaturas, tipico da aproximação com o Verão, cresce também o fluxo de pessoas em piscinas e rios do Estado.
De acordo com a corporação, para se divertir sem grandes preocupações a dica é que as pessoas utilizem apenas clubes com o certificado de vistoria regularizado e em dia. A certificação tem validade de um ano.
Outro cuidado a ser observado é a presença de pelo menos dois salva-vidas a cada 500 metros quadrados de água - exigência prevista na legislação. É desaconselhável nadar sozinho porque pode acontecer alguma cãibra ou cansaço que provoque perda de força e, consequentemente, o afogamento.
Em rios o risco é maior por causa da força da correnteza e também pela profundidade. A dica é que crianças entrem só em rios rasos e acompanhados de responsáveis maiores de idade e que saibam nadar.
Os pequenos também devem estar equipados com boias ou flutuadores que garantam ainda mais a segurança. Também é importante não sair das margens do rio, onde é mais seguro.
Brincadeiras como "caldos", "trotes" ou "saltos" devem ser evitadas porque a profundidade de um rio ou de uma piscina pode ser pequena e saltos podem machucar ou provocar afogamento.

Fonte: douradosagora.com